Uma dose diária de felicidade biológica

shutterstock_172218245

Há alguns anos, um assessor parlamentar tornou-se aluno de uma de nossas escolas. Quando indagamos os motivos pelos quais nos procurava, alegou que sua agenda de compromissos diários estava afetando seu sono, sua concentração e saúde.

Sem ter apresentado nenhuma contraindicação em seu exame médico obrigatório, partiu para sua primeira classe do Método. Escolheu o horário das vinte horas, o último disponível, para não comprometer suas atividades profissionais.

Às vinte e uma horas, quando a aula se encerrou, todos os alunos dirigiram-se ao vestiário, exceto o assessor. Perguntei ao instrutor o porquê, e ele me respondeu que o nosso amigo permanecera deitado na sala de prática e não queria levantar-se.

Dirigi-me à sala e realmente lá estava ele, estatelado no chão. Aproximei-me e percebi que estava com os olhos fechados.

– Tudo bem com você, Fulano? – perguntei-lhe. E ele, sem abrir os olhos, respondeu-me:

– Estou ótimo, Joris. Mas não estou normal. Toda a minha tensão sumiu. Estou com uma sensação muito, muito agradável, que nunca senti antes. Mas é muito diferente de qualquer outra que já usufruí. Parece que não conseguirei levantar.

A partir de sua resposta, fiquei despreocupado, pois sabia o que estava acontecendo com o nosso novo aluno.

– Esta sensação é muito natural e comum, Fulano. Em alguns minutos esta percepção diminuirá e poderá levantar tranquilamente – e saímos juntos da sala.

Após alguns momentos, o assessor ainda em estado de êxtase, e perguntou-me o que havia ocorrido com ele.

– Você escolheu um estilo de vida em que está sempre com o pé no fundo do acelerador. Há muito tempo, seu corpo está intoxicado com substâncias excitantes, que o mantêm num ritmo frenético e exaustivo. Após algum tempo, seu organismo acostumou-se com esta condição e nem mais percebeu o quão prejudicial é tal comportamento. A isso se deve a sua dificuldade para dormir ou manter-se concentrado. Ao praticar o Método DeROSE, você liberou o sistema nervoso parassimpático em um nível em que não está acostumado. E o resultado foi esse estado de descontração profunda, normal para nós, os mais antigos, mas muito intensa nos iniciantes.
Conversamos mais alguns instantes e depois nos despedimos.

Esse evento ocorreu na década de 1990. E, até hoje, o assessor parlamentar continua nossos aluno.

Esse foi apenas um dos inúmeros eventos de alunos agradecidos e impressionados com os resultados obtidos, muitas vezes, já numa primeira aula!

Sempre sugerimos que os nossos alunos façam várias aulas práticas semanais do Método DeROSE. Os resultados alcançados em força, flexibilidade, energia, reeducação respiratória e postural, concentração, qualidade do sono, motivação e autoestima são excelentes.

As classes práticas do Método são um instrumento eficaz e eficiente para o controle do stress, para a expansão da mentalidade, assim como para a qualidade de vida e – em última instância e muito mais importante – para o autoconhecimento. Mas é importante que o aluno frequente as atividades culturais, nas quais vai assimilar os conceitos de reeducação comportamental que são a parte mais importante do Método DeROSE.

Texto extraído do livro “O Método DeRose e a gestão do stress” de Joris Marengo.