Alimentação para atletas

alimentos

Energia é a palavra que define o bom desempenho nas atividades do cotidiano. Tratando-se de esportes este é o elemento fundamental. Quanto mais a temos, melhor é a performance. Nossa principal fonte de energia é o sol e a absorvemos através da pele, da respiração e da alimentação.

Os nutrientes que vão se transformar em energia no organismo são os carboidratos. Alimentos como arroz, aveia, milho, massas, pães, feijões, lentilha, ervilha, mel, melado, frutas frescas, fornecem carboidratos de excelente qualidade. O ideal é não misturá-los para que tenham uma digestão simples, por isso ligeira, e possam ser assimilados rapidamente.

Existe um marketing muito grande para se vender proteínas. Mas delas precisamos em quantidade muito menor. Se não consumirmos carboidratos suficientes, aí sim o organismo precisará da proteína para conseguir energia.

A maioria dos suplementos alimentares à base de aminoácidos contém anabolizantes. Assim a eficiência do produto torna-se bem visível. O atleta ganha massa muscular, mas também pode adquirir problemas cardíacos, renais, impotência e câncer no fígado.

O ideal é uma dieta saudável, variada e rica em nutrientes. Também de fácil digestão para não dar muito trabalho ao organismo e não cansá-lo. A alimentação do Método DeRose é uma excelente opção para os atletas. Diferente do que se imagina, mesmo sem consumir carnes vermelhas, brancas ou azuis, ela oferece muito mais proteína do que o corpo precisa, e o mantém leve e pronto para a prática do esporte em qualquer momento.

Para se ter uma dieta necessitamos de aproximadamente 1g de proteína por quilo de peso corporal.

Texto extraído do livro “Guia de Alimentação e Culinária Vegetariana” de Rosângela de Castro.

No dia 20 de setembro, o Curso Básico na Unidade da Mooca será sobre Método de Boa Alimentação. Participe!